sexta-feira, 7 de agosto de 2009

I D - 2004

ID DEU UMA BANDA NO SUPEREGO E OLHA O QUE EU ME PEGUEI FAZENDO....



TUDO ISSO COMEÇOU QUANDO A CANETA INSISTENTE, VELHA CONHECIDA, ME CHAMOU PARA UM PAPO. MESMO SONOLENTA, NÃO PUDE RESISTIR AOS APELOS DESTA QUE SE ELEGEU MINHA PORTA VOZ, DESDE MUITO CEDO.


ENTÃO COMO AQUELAS CRIANÇAS QUE POUSAM O LÁPIS NA FOLHA E DE OLHOS FECHADOS INICIAM UM DESENHO ... COMECEI A ESCREVER. FOI UM JAZZ.


SEMPRE GOSTEI DE NOVELA, DE NOVELO, DO QUE SE DESENROLA;

PASSEI DIAS, HORAS, VIDAS BUSCANDO ME DESENROLAR DOS NÓS;

ESTICAR A LÃ E INICIAR UM TRICÔ, UMA COLCHA;


TER MÃOS HABILIDOSAS, TALENTO DE ARTISTA, COSTURAR MINHA HISTÓRIA COMO SE COSTURA UM "OFF": DE FORMA COERENTE;


SIGO EXPERIMENTANDO AS CORES, SELECIONANDO OS FIOS...


CONSTRUINDO O BORDADO, EM CADA VOLTA DESFEITA;


PONTO A PONTO, SENHORA DO MEU DESENHO, DA MINHA ARTE ENCANTADA;

BRINCANDO, ACERTANDO, ERRANDO, SENDO

NO TEAR DO TEMPO



Nenhum comentário:

Postar um comentário