quinta-feira, 31 de março de 2011

PRESENÇA - da série "Ela"

HOJE, NÃO HÁ OUTRA SAÍDA;

A NÃO SER DAR-TE TUDO O QUE EM MIM ESCORRE PRECE;

OS MAIS CERTOS PEDIDOS;

A MAIS LIMPA INTENÇÃO;

NASCESTE NO MEU MUNDO NO TEMPO EM QUE SER MULHER ERA SÓ ENSAIO;

AGORA, DAS LETRAS QUE ME ESCREVEM,

SÃO TUAS AS PALAVRAS,

TIJOLOS DA TORRE;

SOBE NELAS;

E, DEVAGAR, DEIXA QUE TE TRAGAM;

ATÉ AQUI, ACIMA DO CÉU, VIA LÁCTEA, ESPETÁCULO;

PORQUE NA ESCURIDÃO DO ESPAÇO, EU TE VEJO;

DANÇAREI, NA AREIA, SOB A LUA, EM NOME DISSO;

VOU OLHAR PRA CIMA E DECLARAR QUE MEU DESEJO REPOUSA, AO LADO DO SOM, NO FUNDO DAS CONCHAS, ETERNO;

HABITA A DISTÂNCIA ENTRE AS MONTANHAS;

MORA NA SORTE DAS ESTRELAS CADENTES;

O QUANTO TE QUERO ESTÁ NA EMOÇÃO ATRÁS DAS COXIAS , SEGUNDOS ANTES DA ENTRADA,

NA PAUSA PARA A PUXADA DAS CORTINAS;

NO CÉU RASGADO EM FOGOS, NA NOITE DE ANO NOVO;

E ESTAREI CONTIGO EM TUDO O QUE DE BELO OS TEUS OLHOS TOCAREM;

NA ARTE NATURAL DOS MAIS FELIZES ENCONTROS;

PORQUE É NO ENCANTO DO EXTRAORDINÁRIO QUE NOS REVELAMOS,

É ONDE ESTÁ O SAGRADO DAS NOSSAS CRITURAS;



Nenhum comentário:

Postar um comentário